3 Sábado 22h30 \\ TOCA - Montemor-o-Velho

AMALIA FERNÁNDEZ

SOLALA - Una Obra en Tres Piezas Escénicas

residência de criação, estreia nacional

© AMALIA FERNÁNDEZ

“Solala” é o título que dei a um processo criativo em solidão que começou no verão de 2022 e que foi mudando e diversificando-se ao entrar em contacto com os acontecimentos da minha vida pessoal; a minha paixão pela salsa, a morte da minha mãe, uma nova troca de casa com a mudança correspondente…

Assim, finalmente, “Solala” é um périplo que dá lugar a três peças cénicas independentes entre si, ainda que inevitavelmente ligadas pelo facto de terem surgido no mesmo momento vital, com o mesmo caráter intímo, subjetivo e humanista.


Primeira peça: Familia

Partindo de um elemento comum a tod@s, como pode ser a fotografia de família, surge um relato. De facto, penso que essa é a única razão para tirar e guardar as fotografias: poder contar histórias a partir delas, e quem sabe, também por trazer ao presente por um instante, um tempo e umas pessoas que já passaram.

Duração aproximada de 50 minutos.

Poderia dizer-se que “Familia” é uma espécie de conferência performativa.


Segunda peça: Bailar el problema

Penso que Cuba são @s cuban@s, ou melhor, o arquivo que cada um@ del@s sustenta com a sua própria existência: uma mitologia feita de quase infinitos relatos particulares, com os quais se constrói a verdadeira História, ou pelo menos a que me interessa; a que me mobilizou (levantar, baixar, rodar, mover, atirar, segurar, acompanhar) e em certa medida, a que também se transformou no seu encontro comigo.

Duração aproximada de 35 minutos.

Poderia dizer-se que “Bailar el problema” é uma espécie de documental.


Terceira peça: Caja de cuadraditos

Recordo que há muitos anos fui à escola dos meus filh@s porque tinham pedido a vários pais e mães que fossemos explicar às menin@s em que consistia o nosso trabalho. Em que consiste ser artista? Essa era a pergunta del@s para mim.

Se me visse nessa mesma situação neste momento, a minha resposta seria mostrar-lhes “Caja de cuadraditos”...

Duração aproximada de 13 minutos.

Poderia dizer-se que “Caja de cuadraditos” é um musical.

 _ AMALIA FERNÁNDEZ



Criação e Direção Amalia Fernández

Interpretação Dianelis Diéguez, Alejandro González, Amalia Fernández e Andrés Martínez

Desenho e realização visual Andrés Martínez

Fotografía Alfredo Cáliz e Tristán Pérez

Distribuição Dianelis Diéguez

Desenho de vestuário Estrella Martínez

Fotografías, teaser e vídeo Tristán Pérez / La Caldera


M/12; 120m

FacebookInstagramYouTube